Câmbios automatizados podem superaquecer

 

O conforto do câmbio automatizado pode se tornar um pesadelo para o motorista que usa o carro diariamente em trânsitos pesados de grandes cidades ou até mesmo em estradas no plano dependendo da condição de manutenção que esta o seu câmbio automatizado.

O superaquecimento de câmbios automatizados torna-se a cada dia mais comum tornando o mocinho em bandido, luzes que acendem no painel avisam que alguma coisa esta errada, avisos no computador de bordo também podem aparecer avisando ao motorista que pare o carro e aguarde o esfriamento do sistema.

Mesmo com manutenções em dia na própria concessionária, casos de superaquecimento do câmbio automatizado esta surgindo, inclusive alguns relatos de casos com donos de Volkswagen up!

Um cheiro de queimado e perda de tração são os relatos mais comuns, em alguns casos a marcha escapa. Um sinal nada bom principalmente se tiver andando com o carro em alguma rodovia perigosa em que não é aconselhável parar o carro para deixar o câmbio esfriar. O que parece ser a solução para o trânsito pesado passa a ser o pesadelo de uma hora para outra. Muito tem se falado sobre as gerações de câmbios automatizados, a evolução foi clara nos últimos anos, porém ainda há relatos de problemas e situações que precisam ser melhorados na questão da engenharia por parte das montadoras.

Manutenções do câmbio automatizado podem arrobar seu orçamento!

 

Em média um câmbio automatizado dura em torno de 50.000 km variando conforme o motorista usa o carro, é relativamente pouco e a sua manutenção pode chegar a R$ 4.500,00 se tiver que trocar só o kit de embreagem com atuador, óleo do sistema se os atuadores forem hidráulicos, reprogramação lógica da transmissão.

Em comparação com o câmbio manual teríamos gasto e média cerca de R$ 800,00 com e mão de obra, sem dúvida fica bem mais barato ter câmbio manual nestes momentos em que é necessária a manutenção da transmissão.

 

Porém se pensarmos que o câmbio automatizado é mais barato no momento da compra o negócio se inverte na hora de fazer a manutenção que na maioria das vezes não fica tão distante assim obrigando o dono a se preparar financeiramente, muitas vezes sem a devida noção de preço sobre as manutenções.

 

Na maioria dos câmbios automatizados hoje são com atuadores hidráulicos com a utilização severa os fluidos (óleo) ficam com impurezas e podem até entupir as tubulações do sistema e com isso perdem a sua função de manter seus atuadores funcionando além de gerar superaquecimento no sistema em trânsito pesado, no anda e para do dia a dia.

 

A verificação do nível de óleo do sistema tem que ser uma rotina, pois níveis baixos de óleo pode travar o câmbio automatizado dando dor de cabeça e estragando o seu passeio. O sistema automatizado usa um tipo de óleo especifico e bem caro, geralmente um litro deste óleo custa em torno de R$ 200,00.

 

No Volkswagen up! os atuadores são eletromecânicos, porém se precisar fazer uma manutenção com a troca do kit para automatizado com certeza sairá mais caro em comparação com o câmbio manual, isso também para outras marcas que utilizam câmbios automatizados.

 

Não são todas as oficinas que trabalham com transmissões automatizadas por ser uma tecnologia mais recente na indústria automobilística, principalmente aqui no Brasil, isso faz com que o dono procure a concessionária na maioria das vezes o que eleva os preços do reparo, e nem sempre o problema fica resolvido perfeitamente obrigando muitas vezes o retorno a concessionária.

Como evitar o superaquecimento do câmbio automatizado

  • Primeiro passo é fazer uma revisão de todo o sistema para verificar o estado do óleo (para atuadores hidráulicos) o ideal é que o lubrificante tenha uma aparência de novo, translúcida e mantendo a cor (geralmente vermelha). Se estiver marrom já é um sinal que há contaminação.
     
  • Evite arrancadas fortes e o excesso de carga no veículo geralmente são situações que exigem muito das transmissões, pois geram muito atrito e consequentemente mais calor.
     
  • Se puder evite estradas congestionadas em feriados prolongados e uso de reboques principalmente em dias muito quentes.
     
  • Não mude o seu câmbio automatizado de “D” para “N” em paradas de semáforos para tentar diminuir o calor ou o desgaste, isso pode ocasionar uma operação errada, pois se esquecer de pisar no freio de serviço quando quiser voltar de novo para “D” o carro não vai andar. Isso acontece por causa de uma medida de segurança das montadoras, ou seja, o software do sistema desacopla a embreagem automaticamente para evitar desgastes e superaquecimento quando o carro para por algum motivo não há necessidade do motorista intervir na posição de operação do câmbio.
     
  • Em subidas não use o acelerador para manter o carro parado, use o freio de serviço ou se preferir use o freio de estacionamento.
     
  • Evite ouvir especialistas de plantão que dão conselhos na base do “achismo” já que na maioria das vezes a orientação não é a mais correta. As recomendações sobre a operação do câmbio estão informadas no manual do carro, conheça as regras de funcionamento que podem ajudar muito em alguma situação de emergência.
     
  • Fique atento a cheiro de queimado e falta de tração, quando a transmissão começa a dar sinais de superaquecimento o cheiro de queimado é liberado, se perceber algo pare o carro imediatamente e deixe esfriar.

Conclusão

 

Ter um câmbio automatizado ajuda muito com relação ao conforto do motorista principalmente quando o dono trabalha com o carro diariamente no trânsito pesado, se livrar do pedal da embreagem é um sonho de muita gente que não aguenta mais trocar marcha, no final do dia o cansaço e enorme.

Porém ter um câmbio que não funcione corretamente pode gerar grandes dores de cabeça principalmente falta de confiança em utilizar o carro que possa quebrar a qualquer momento e ficar parado em algum lugar desconhecido.

A questão é que o câmbio automatizado tem suas limitações e não é como um verdadeiro automático, trancos e lentidão ainda persistem em modernos câmbios automatizados, optar por um significa saber e concordar com suas limitações.

O difícil é comprar um carro com este tipo de câmbio e ter que se adaptar ao novo estilo de dirigir porque passamos a tentar entender como o sistema funciona da melhor maneira possível para tirar o máximo do equipamento.

Você tem algum carro com câmbio automatizado? Já passou por algum problema como esse de superaquecimento? Venha até a Japan Lubrificantes para analisarmos seu problema e fazermos um orçamento.