“O sistema de freio é um sistema fechado e pelas características do produto não deve ter perdas. Caso haja necessidade de completar, significa que há um vazamento no sistema que precisa ser reparado. Deve ser esgotado o fluído atual e substituído por um novo, pois este vazamento pode ter comprometido as características técnicas do produto como, por exemplo, contaminação por umidade”.

Se o fluído está abaixo do indicado, o mais provável é que tenha ocorrido um vazamento. A perda do líquido pode ser por defeitos em várias peças, entre elas cilindros, mangueiras, canos e conexões que fazem parte do sistema. Um dos lugares visíveis que costuma vazar é próximo às rodas.

Em caso do fluído baixo, uma luz se acende no painel. Geralmente é a mesma de quando você puxa o freio de mão. Porém, se você baixar a alavanca e ela permanecer ligada ou piscando, é possível que o nível esteja baixo.

Além de observar o nível do reservatório, o motorista também deve ficar atento ao prazo de troca. O fluído de freio precisa ser substituído de tempos em tempos, conforme a recomendação de cada montadora, que pode ser a partir de 10 mil quilômetros ou no máximo dois anos de uso.

A troca é para evitar que o líquido funcione com percentual de água acima do recomendado. O fluído de freio fica em um reservatório que possui uma abertura para a atmosfera, e com isso ele absorve a umidade do ar e retém água. Aqui na Japan Lubrificantes conseguimos fazer as medições de humidade correta com equipamento especializado.  Em caso de elevado índice de água, a frenagem brusca poderá ficar comprometida.

Se você nunca pensou nisso, vale abrir o capô para ver o nível do fluído e se precisar vir até a Japan Lubrificantes tirar suas dúvidas e fazer um orçamento. 

Fluído de freio também precisa ser trocado, porem não damos a devida importância. 

Trocar ou verificar o nível do fluído de freio não costuma estar entre as prioridades dos motoristas. Pouca gente sabe, porém, que ele é o responsável por acionar todo o sistema de freio e alguns casos a embreagem. Em caso de vencido ou abaixo do mínimo indicado, pode trazer riscos para a frenagem.

Diferentemente de outros líquidos do carro, o fluído de freio não diminui com o uso, e, caso isso ocorra, não deve ser completado. Há nos veículos um reservatório junto ao motor. Em caso do volume estar entre o mínimo e o máximo, não há necessidade de trocar ou completar, explica Rodrigo Bonadia, diretor comercial da STP. Porém, se o reservatório do fluído estiver abaixo do nível, ligue o alerta. É sinal que algo está errado.